Guardemos os preciosos ensinamentos que o Venerável Servo de Deus, Cardeal Francois-Xavier Van Thuan nos deixou:

 

  • Não tenhais medo de dizer ao Senhor tudo aquilo que quiserdes. Pensai nas palavras de Jesus: "Até agora não pedistes nada em Meu nome; pedi e rebereis " (Jo 16,24). Não ter medo significa amar como uma criança ama o seu pai.

  • Jesus não te ensina a amar partindo das tuas emoções. Pelo contrário, ensina-te a amar até os teus inimigos. Amar o outro significa desejar sinceramente o seu bem e fazer qualquer coisa que seja para garantir a sua felicidade. Isto requer esquecer-se totalmente de si mesmo.
  • Seguir Jesus é uma aventura: ir aos confins da terra sem automóvel, sem cavalo, sem ouro, sem meios, sem bastão; apenas com a fé n’Ele.

  • Apenas o momento presente é importante. Não continueis a recordar aquilo que o vosso próximo vos fez ontem, para criticá-lo. Não continueis a recordar aquilo que vos aconteceu hoje, para vos lamentardes; é já passado. Não sejais pessimistas em relação ao amanhã, faz agora parte do futuro. Confiai o passado à misericórdia de Deus, confiai o futuro à Sua providência e confiai tudo ao Seu amor. 

  • Decide a fazer o que deve ser feito, sem medo e sem hesitações. Sê corajoso e pleno de esperança; confia em Deus e na tua coragem!

  • Se o Senhor quer que suporteis alguma humilhação por causa dos vossos trabalhos, na realidade Ele convida-vos a partilhar com Ele a glória da Cruz.

  • Continua a avançar no caminho da esperança, sem te preocupares com a pressão das exigências daqueles que estão a teu lado. Como diz São Paulo: “Esperam-me cadeias e tribulações”; e como diz Jesus: “Agora devo ir para Jerusalém para sofrer”.

  • Quando as pessoas te louvam ou te denigrem, não te preocupes: fica contente, porque por um lado podes perder alguma coisa e, por outro, podes tornar-te rico de alguma outra. Existe apenas uma coisa que pode fazer-te mal: o pecado. Existe apenas uma coisa que pode enriquecer-te: a virtude.

  • Viver o presente é o modo pelo qual as cruzes se tornam suportáveis; viver o presente permite compreender as inspirações de Deus, os impulsos da Sua graça; viver o presente permite construir proficuamente a nossa própria santidade.

  • Para ser santo basta que realizes até ao fim os teus deveres do momento presente. A descoberta e a revelação desta verdade trará paz e força à tua alma. 

  • A Igreja nasceu na cruz. A Igreja cresce continuando a Paixão de Cristo até ao fim dos tempos. Se colocais a vossa segurança no dinheiro, na carreira, no poder, na influência ou na propaganda de qualquer tipo, dareis convosco tristemente desiludidos.

  • O homem forte sabe quando deve calar-se. Muitas vezes, as palavras inúteis, ditas sem pensar nas consequências, espalham a discórdia. As palavras inúteis são o instrumento do diabo para minar a caridade. 

  •  Os egoístas fogem das responsabilidades, das situações que exigem um duro esforço e evitam os sacrifícios. Gostariam de criar a sua feliciade e o paraíso na terra. Infelizmente, perderão o paraíso da Eternidade. 

  • Se não permaneces muito unido à vontade de Deus, em cada momento, experimentarás quedas ao longo do caminho da esperança. Isto acontecerá porque ao teu dever aparentará faltar a novidade, passar despercebido e cheio da monotonia quotidiana. O problema é muito simples. Antes de fazer qualquer coisa, deves pensar: "Senhor, o que devo fazer?” (Act 22, 10). Faz a vontade de Deus!

  • Se todos na sua vida fossem fiéis aos seus deveres, o crescimento da santidade pessoal mudaria os seus corações e renovaria também as suas famílias e o mundo inteiro.

  • Estás muito disposto a renunciar à riqueza e à posição social, a renunciar à tua vida para salvaguardar a tua honra e a tua fé. Não abandones nunca este comportamento, porque isso significaria perder tudo.

  • Talvez sejas um daqueles que dizem “sim” a tudo e estão dispostos a ceder a compromissos. Que caminho queres seguir? Dizer “sim” a muitos deuses? Aderir a muitas religiões? Adaptares-te aos mais variadas normas morais? Ou tens uma consciência elástica que sabe adaptar-se a qualquer situação? 

  • O Senhor não é o Salvador que te obriga a amá-Lo e a dar-Lhe a vida, mas antes Aquele por quem deves deixar-te amar sem reservas.

  • Ser corajosos não significa aventurar-se em coisas sem sentido, nem fazer abordagens precipitadas. Se queres seriamente chegar ao fim deste caminho da esperança, deves libertar-te do medo. Quantas pessoas permaneceram com Jesus, aos pés da Cruz? 

  • A recusa em aceitar valores falsos não é orgulho, nem teimosia: é o testemunho de uma total adesão aos teus próprios ideais. 

  • O Senhor disse: "Eu sou a Verdade". Não disse que o jornal ou a televisão são a verdade. Que tipo de verdade queres seguir?

  • Sejas rico ou pobre, quer os outros te louvem ou se riam de ti, sejas nobre ou humilde, nada disto tem importância se tiveres decidido percorrer o caminho, aguardando na alegre esperança a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Copyright © Dicastero per il Servizio dello Sviluppo Umano Integrale 2022. All Rights Reserved.